Protocolo de cooperação com a UIC

2012-12-03

Na sequência do serviço de consultadoria técnica que a REFER Telecom presta à UIC - International Union of Railways - foi publicamente apresentado, em março de 2012, a primeira edição do documento de referência sobre a adoção de redes de telecomunicações baseadas em tecnologia IP e MPLS para suporte das comunicações (Voz e Dados) dos Sistemas Ferroviários – “IP Introduction to Railways - Guidelines for the fixed telecommunications Network”.

Este documento constitui um marco importante para a comunidade ferroviária, pois disponibiliza informação sobre o estado de arte destas tecnologias de nova geração, os seus constrangimentos e vantagens na sua adoção em ambiente ferroviário. Contribui também para compreender os modelos e estratégias de desenvolvimento ou migração para novas redes de telecomunicações ou para a evolução de redes de tecnologias legacy (tradicionais).

A UIC, que tem como missão promover o transporte ferroviário a nível mundial, tem como membros cerca de 200 gestores de redes ferroviárias, entre os quais a REFER tendo este trabalho os seguintes objectivos:

  • Facilitar a partilha de boas práticas entre os diversos membros;
  • Adoção de standards mundiais para a ferrovia;
  • Dar suporte aos membros nos seus esforços para desenvolver novas tecnologias;
  • Propor novas formas para melhorar o desempenho técnico e operacional;
  • Promover a interoperabilidade ferroviária.

A publicação deste documento surge numa altura em que as redes ferroviárias, concretamente as Europeias, estão a equacionar a evolução tecnológica das suas redes de telecomunicações. Esta necessidade evolutiva é consequência de diversos factores - por um lado, a operação de antigos sistemas de transmissão com muitos anos de utilização, verticais e por vezes dedicados a suportar um número restrito de aplicações, tecnologicamente obsoletos e com custos de operação elevados, e, por outro, a necessidade de criar infraestruturas de transmissão multisserviço de elevada resiliência, capazes de acomodar diferentes requisitos de qualidade de serviço, de modo a garantir a elevada disponibilidade de conectividade a aplicações do tipo mission critical, bem como as características de transmissão exigentes de algumas aplicações, de que são exemplo os sistemas de Comando e Controlo da Circulação.

Neste quadro, a partilha da experiência da REFER Telecom na implementação de redes de nova geração, baseado em tecnologias standard, tem sido uma mais-valia para o universo ferroviário, que tem como referência a implementação deste tipo de redes na Rede Ferroviária Nacional com provas dadas de funcionamento.

Demonstrando mais uma vez a sua liderança na implementação de redes baseadas em tecnologia IP e MPLS no suporte das comunicações ferroviárias, a REFER Telecom adicionou mais uma referência nesta matéria ao suportar sobre uma rede desta tecnologia as comunicações entre o CORE da rede GSM-R e as BTS instaladas em plena via, ação concretizada no âmbito da implementação piloto da rede GSM-R na Linha de Cascais, tendo em vista o desenvolvimento da futura rede operacional móvel (Voz e Dados), interoperável e de tecnologia digital para suporte das Comunicações Móveis de Exploração Solo-Comboio.